No seguimento do esforço que a Câmara Municipal de Faro tem vindo a realizar na reabilitação e manutenção do Parque Escolar Municipal, foi adjudicada, no dia 18 de outubro, a empreitada de «Substituição de Caixilharias na Escola E.B. 1 da Penha». Com um prazo de execução previsto de 60 dias, esta empreitada terá um custo total de 48 mil e 326,04 euros, acrescidos de IVA à taxa legal em vigor, e será realizada pela «Sociedade Rodrigues & Almeida, Lda».
A autarquia reitera, deste modo, o seu propósito de continuar a promover as mais variadas iniciativas e intervenções no sentido de dotar o parque escolar do concelho das melhores condições de acolhimento, em ambientes adequados e motivadores.

Assinala-se, a 24 de outubro, o Dia Municipal para a Igualdade e o Município de Olhão preparou, para esse efeito, várias atividades. A iniciativa «Alegria pela Igualdade», dirigida a munícipes que frequentam centros comunitários do concelho, vai dinamizar uma sessão de Yoga do Riso, que propicia um ambiente de grupo onde os participantes interagem, proporcionando benefícios ao nível do bem-estar físico e emocional, e criando um ambiente descontraído e promotor da igualdade.
Outra das atividades previstas para este dia é subordinada ao tema «Sou Livre para Escolher», sendo promovida em articulação com a Escola Secundária Dr. Francisco Fernandes Lopes com o objetivo de combater os estereótipos associados às profissões. Participarão nesta iniciativa, relatando a sua experiência de vida, uma pescadora, uma engenheira civil, uma engenheira mecânica e um educador.
Para além disso, serão disponibilizados nos locais públicos do concelho folhetos e outros materiais, com o intuito de alertar a comunidade para as questões da violência doméstica, da violência no namoro, da violência decorrente da homofobia e do tráfico de seres humanos.



Os Agrupamentos de Escolas ESPAMOL e AERA e a Nobel International School Algarve, do concelho de Lagoa, foram distinguidos com o Selo «Escola SaudávelMente» – Boas Práticas em Saúde Psicológica e Sucesso Educativo, no âmbito da Campanha Escola SaudávelMente lançada este ano pela Ordem dos Psicólogos Portugueses. As Escolas de Lagoa estão entre os 99 Agrupamentos e Escolas nacionais que receberam este reconhecimento público das suas práticas, no dia 4 de outubro, das mãos do Bastonário da Ordem dos Psicólogos, numa cerimónia que decorreu, em Lisboa, com a presença do Secretário de Estado da Educação.
As Escolas SaudávelMente foram reconhecidas pela sua orientação para o sucesso académico, apostadas em práticas para a igualdade de oportunidades, comprometidas com o desenvolvimento social e emocional dos alunos, sua aprendizagem e comportamento e com a prevenção e promoção da saúde psicológica de todos os intervenientes no espaço escolar. As dimensões avaliadas em cada escola para a atribuição desta distinção foram: a estrutura, organização e clima da Escola; a saúde psicológica e o sucesso educativo; a literacia em educação para a Saúde Psicológica; a saúde psicológica dos agentes educativos; e o envolvimento da família e da comunidade.
Tavira foi um dos 47 municípios distinguidos com o galardão ECOXXI 2017, atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), num reconhecimento do trabalho em prol do desenvolvimento sustentável, evidenciado na concretização de medidas, ações e políticas de sustentabilidade. A edilidade tem vindo a ser distinguida com este galardão, desde 2005, data do início do projeto, e voltou a superar os objetivos definidos, tendo conquistado a bandeira, a medalha e o diploma de boas práticas.
Entre os 21 critérios de ponderação, Tavira destacou-se nas áreas de implementação do Programa Bandeira Azul, informação disponível aos munícipes, cooperação com a sociedade civil, certificação em sistemas de gestão da qualidade, qualidade da água para consumo humano, qualidade dos serviços de águas prestados aos utilizadores, agricultura e desenvolvimento rural sustentável e turismo sustentável. A candidatura do Município de Tavira obteve um índice ECO XXI 2017 de 66 por cento, sendo que nos indicadores em destaque alcançou uma pontuação igual ou superior a 80 por cento. 

Abre, a 1 de novembro, o novo período de candidaturas para bolsas de estudo para acesso ao Ensino Superior atribuídas pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel que, por considerar a educação como uma pedra basilar na edificação do futuro do concelho e da sua população, pretende proporcionar a todos os jovens iguais condições de acesso a um ensino de qualidade.
Esta medida foi implementada pela primeira vez no ano letivo 2011/2012 e já apoiou individualmente 10 jovens são-brasenses, o que corresponde, até ao momento, à atribuição de 21 bolsas de estudo, num investimento total que supera os 20 mil euros. Jovens que assim puderam frequentar cursos superiores tão diferentes como Medicina, Gestão, Educação Social, Design de Comunicação, Desporto, Sociologia, Relações Internacionais, Enfermagem, Biotecnologia ou Fisioterapia, em diversos estabelecimentos de ensino superior, nomeadamente a Universidade de Coimbra, a Universidade do Algarve, a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, o Instituto Politécnico de Portalegre e o Instituto Politécnico de Setúbal.
As bolsas de estudo atribuídas pelo Município consistem em apoios pecuniários concedidos a alunos que acedem, pela primeira vez, a um curso do Ensino Superior e que tenham obtido bom aproveitamento e mérito escolar e com comprovadas dificuldades económicas, mas que não sido contemplados com bolsas de estudo do Estado. É atribuída aos estudantes se maiores de 18 anos ou, caso contrário, aos respetivos encarregados de educação, de novembro a julho, num total de nove mensalidades. O apoio é concedido em prestações mensais cujo valor equivale a 1/5 do salário mínimo nacional, calculado com referência ao mês de novembro. Caso o estudante transite de ano, com bons resultados, a bolsa é renovada anualmente até ao final da obtenção do curso de licenciatura.
O período de candidatura decorre até 30 de novembro e os interessados devem entregar as suas candidaturas preenchidas, de acordo com o regulamento e formulários disponibilizados no site do município, nos Serviços Sociais da Câmara Municipal, sediados no Centro de Apoio à Comunidade.


A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve) acolhe, no dia 25 de outubro, pelas 14h30, a oitava edição do Encontro Regional de Voluntariado Ambiental para a Água, promovido pela Agência Portuguesa do Ambiente, através da ARH do Algarve. Expoente máximo do projeto regional «Voluntariado Ambiental para a Água», no qual a CCDR Algarve participa através do Centro de Informação Europe Direct Algarve (CIED Algarve), o 8.º ERVAA é subordinado ao tema «Cidadania e Desenvolvimento – Estratégias para as Comunidades Escolares» e realiza-se no contexto da Semana da Educação e Iniciativas de Voluntariado Ambiental (SEIVA), que integra diversas iniciativas a decorrer, em simultâneo, em vários concelhos da região de 23 a 29 de outubro.
Para além do 8.º ERVAA, no programa do dia 25 de outubro destaca-se ainda o seminário «Voluntariado Ambiental - Partilha de experiências», a realizar pelas 9h30, no mesmo local, com a participação de representantes da Universidade do Algarve, Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Direção Geral de Educação, Agrupamento de Escolas João de Deus e Centro de Ciência Viva do Algarve. A SEIVA tem como destinatários principais as comunidades escolares, em particular os docentes do ensino básico e secundário, técnicos da administração pública regional e local, empresas, organizações não-governamentais de ambiente e associações empresariais, profissionais, culturais e recreativas, entre outros.
Com esta iniciativa pretende-se mobilizar a população do Algarve para a reflexão dos principais desafios do desenvolvimento sustentável e da importância da sua participação nos processos de tomada de decisão, por forma a contribuir para a gestão participada dos recursos e para o aprofundamento de conhecimentos científicos e didáticos dos docentes e de outros agentes de educação para a sustentabilidade. Neste âmbito, está patente, na sala de exposições da CCDR Algarve, até 31 de outubro (dias úteis entre as 9h e as 19h), a exposição «Semana Verde - Green Week», promovida pelo Município de Lagoa e dirigida ao público das escolas.

O Centro Autárquico de Quarteira acolheu, no dia 16 de outubro, a primeira sessão pública de apresentação do projeto «Quarteira EcoLab», uma iniciativa da Câmara Municipal de Loulé decorrente da sua Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas (EMAAC de Loulé), e enquadrada numa candidatura ao Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente, tendo em vista a implementação de um Laboratório Vivo para a Descarbonização nesta cidade.
O Quarteira EcoLab tem como objetivo promover a descarbonização de uma área delimitada na cidade de Quarteira, através da implantação de soluções tecnológicas que aumentem a eficácia e reduzam o consumo de energia, promovam a mobilidade sustentável e a utilização mais eficiente de recursos, contribuindo, assim, para criar um contexto urbano mais inovador, sustentável e inclusivo, melhorando a qualidade de vida dos cidadãos. O Município de Loulé é um dos 12 do país escolhidos para desenvolver este projeto e definiu como área de intervenção para o «Quarteira EcoLab» a extensão urbana localizada entre a rotunda do Polvo da Avenida Doutor Carlos Mota Pinto e a rotunda do Terminal Rodoviário da Avenida Doutor Francisco Sá Carneiro. É aí que serão integradas soluções nos domínios dos transportes e mobilidade, eficiência energética em edifícios, serviços ambientais inovadores e promoção da economia circular, entre outros, numa lógica de interação entre o Município, os centros de conhecimento, as empresas, as indústrias e os cidadãos.


Esta sessão de apresentação, que contou com a participação de perto de meia centena de munícipes, foi realizada com o objetivo de dar a conhecer o projeto e os desafios do «Quarteira EcoLab» à comunidade, assim como promover o envolvimento e participação da população no mesmo. Foi ainda uma oportunidade para recolher contributos, já que os participantes puderam deixar as suas sugestões e ideias para o projeto. A Autarquia pretende, aliás, que todos os interessados possam acompanhar e participar neste processo, nomeadamente moradores, comerciantes, visitantes e demais utilizadores daquele espaço. Assim, como forma de caracterizar a situação de referência do «Quarteira EcoLab», a Câmara Municipal de Loulé concebeu dois questionários (um dirigido à população em geral e outro aos comerciantes), através dos quais se pretende ficar a conhecer melhor os hábitos e a opinião de quem reside, trabalha, estuda ou visita o espaço urbano do «Quarteira EcoLab», no que se refere às temáticas da mobilidade, energia e ambiente.
Os questionários podem ser respondidos em papel, na Junta de Freguesia de Quarteira, ou online, através dos links https://goo.gl/ix7gtF (para quem reside, trabalha ou estuda na área do Quarteira EcoLab) ou https://goo.gl/21ytah (para quem tem um estabelecimento de comércio ou serviços na área do Quarteira EcoLab). Para responder às perguntas sobre o consumo de eletricidade, água e gás, é necessário que os munícipes tenham consigo a sua fatura anual ou as faturas que incluam a primeira quinzena dos meses de janeiro, abril e agosto. É possível ainda enviar ideias e sugestões para loule.adapta@cm-loule.pt.
Arranca, no dia 22 de outubro, pelas 10h, no Largo da República (Luz de Tavira), com o projeto «Todos a caminhar», mais uma época do Programa de Promoção da Atividade Física, uma iniciativa da autarquia, dinamizada pela Casa do Povo de Santo Estêvão e que implica um investimento de sensivelmente 55 mil euros. «Infantários em movimento», «Escola ativa», «Todos a caminhar», «Tavira convida a pedalar», «Atividade física adaptada», «Põe-te a mexer» e «Viva mais» são as ofertas que integram o Programa, através de quadros profissionais na área da educação física e desporto.
«Infantários em movimento» destina-se a alunos do ensino pré-escolar, com idade compreendida entre os três e os cinco anos, e tem como intuito o desenvolvimento da psicomotricidade infantil. O «Escola Ativa» visa alunos, com idades entre os cinco e os dez anos, das escolas do 1.º Ciclo do concelho com obesidade ou sedentários, com o intuito de promover atividades desportivas no âmbito do programa do 1.º Ciclo.
«Todos a caminhar» está direcionado para cidadãos com mais de dez anos e visa a prática de caminhadas ou marchas-passeio concelhias (freguesias) e do calendário regional do Algarve. «Tavira convida a pedalar» dirige-se a pessoas com mais de 12 anos e consiste em passeios guiados em bicicleta de BTT pelas diferentes freguesias. Já o «Atividade física adaptada» tem como destinatários os utentes da Fundação Irene Rolo, portadores de algum tipo de deficiência. O público-alvo do «Põe-te a mexer» são os cidadãos com idade superior a 18 anos e tem como objetivo a prática de atividade física e desportiva regular. O «Viva mais» está orientado para cidadãos com mais de 55 anos e tem como finalidade a prática de atividade física e desportiva regular.
Os projetos são gratuitos e possibilitam uma oferta desportiva diversificada, de modo a sensibilizar a população para a adoção de um estilo de vida saudável, combatendo o sedentarismo e potenciando a qualidade de vida da população.

A sessão solene de instalação da Assembleia e da Câmara Municipal de Vila do Bispo, resultante das eleições de dia 1 de outubro, aconteceu no dia 19 de outubro, no Auditório do Centro Cultural. A cerimónia começou com a tomada de posse dos membros eleitos para a Assembleia Municipal: Ana Bela da Conceição Martins (PS), António José Furtado Batista (PS), Gilberto Marques Sousa Furtado (PS), David Miguel de Almeida Correia (BE), Anabela Dias Pereira (PS), Fernando António da Silva Gonçalves (coligação PPD/PSD.CDS-PP.MPT.PPM), José Luís Barata Mateus (PS), Carlos Manuel Leal dos Santos (PS), Anabela de Sá Franco (PS), Rui Fernando Diogo Carriço (BE), Paulo Alexandre Esteves Silva Boto (PS), Maria José dos Santos Correia Lourenço (coligação PPD/PSD.CDS-PP.MPT.PPM) e Emanuel dos Ramos Mariano (PS). A estes somam-se Nuno Miguel Drummond Borges Oliveira Amado e Rafaela Leal da Costa, eleitos pela coligação PPD/PSD.CDS-PP.MPT.PPM, que não compareceram no ato. Por inerência dos seus cargos como presidentes de Juntas de Freguesia, tomaram também posse Alberto Jorge da Luz Encarnação (Freguesia de Barão de São Miguel), Fábio José Cerveira Mateus (Freguesia de Budens), Luís Miguel Gonçalves da Paixão (Freguesia de Sagres) e Dino Alves Lourenço (Freguesia de Vila do Bispo e Raposeira).
Seguiu-se a tomada de posse do novo executivo autárquico, constituído pelo presidente reeleito Adelino Soares, Rute Silva, Fernando Santana e Armindo Vicente (pelas listas do PS) e Afonso Nascimento (pela coligação PPD/PSD.CDS-PP.MPT.PPM). No arranque do seu terceiro mandato, Adelino Soares reiterou a intenção de dar continuidade ao trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela autarquia. “Continuar a trabalhar para as pessoas; prosseguir com uma política de proximidade; apoiar todos os projetos que visem o desenvolvimento do concelho; e dar continuidade a uma estratégia de investigação, valorização e promoção das potencialidades do concelho, pensada para além dos ciclos eleitorais, com obras que garantem a afirmação do território como um destino turístico de excelência”, enumerou o edil. “Para mim, e para todos aqueles que me acompanham neste projeto, a política é séria e nobre, é dar o melhor de cada um de nós, todos os dias, em prol do bem-comum. São estas as garantias que vos dou”, reforçou.


Adelino Soares afirmou ainda que o novo mandato permitirá projetar, ainda mais, o concelho de Vila do Bispo para um futuro melhor e que continuará a implementar boas práticas municipais e empresariais, de modo a continuar a merecer um destaque a nível nacional e, se possível, a nível internacional. “Sem qualquer ironia, gostaria de agradecer a todos os que me criaram dificuldades ao longo dos últimos anos. Graças a cada um de vós tornei-me um político mais capaz, seguro e preparado para o futuro. Fizeram de mim um político conhecido e reconhecido em todo o País”, apontou, antes de deixar um agradecimento aos funcionários da autarquia. “Empenham-se diariamente para melhor servir a população e projetar o Município de Vila do Bispo como um dos melhores Municípios do País nas Boas Práticas Municipais”, justificou.
Realizou-se depois a primeira reunião da Assembleia Municipal deste mandato, onde decorreu a eleição da Mesa da Assembleia, constituída da seguinte forma: presidente da Assembleia Municipal – Ana Bela da Conceição Martins (PS); 1.º Secretário – António José Furtado Batista (PS); 2.º Secretário – Anabela de Sá Franco (PS). A encerrar a cerimónia, a nova presidente da Assembleia Municipal mencionou que “o calor e o despique da campanha eleitoral estão passados”, defendendo que “agora é tempo de esquecer os interesses pessoais e partidários, colocando em primeiro lugar e acima de tudo o Município de Vila do Bispo e os anseios da sua população”
É inaugurada, no dia 21 de outubro, pelas 17h, na Galeria de Arte da Praça do Mar, em Quarteira, a Exposição «De África à Europa», de Leonor Brites. Natural de Moçambique, veio para Portugal com 31 anos. Frequentou o curso de Desenho e Pintura do Centro de Ensino Álvaro Torrão, nos anos 60, tendo desenvolvido desde então a qualidade de pintar, aliada a uma ousadia e tenacidade fundamentais que se aperfeiçoam com os dias e as experiências.
Leonor Brites apresenta no seu curriculum várias exposições desde 1987, ano em que mostrou pela primeira vez ao público os seus trabalhos. Nessa altura os seus quadros eram quentes como África, onde o fogo do vermelho e amarelo davam suporte à figura indígena e fisionómica africana, pintada numa fusão de estilo entre o abstrato e o clássico, exprimindo por vezes situações de proteção maternal, outras retratando o dia-a-dia primitivo, cheio de crenças e valores. Trinta anos passados, a sua pintura evoluiu para o tom temperado da Europa, sem alterar, no entanto, as raízes antropológicas expressas nas suas obras

No âmbito da Semana da Educação e Iniciativas de Voluntariado Ambiental (SEIVA) e do projeto «Voluntariado Ambiental para a Água» vai acontecer em Tavira, nos dias 27 e 28 de outubro, no auditório da Escola Secundária de Tavira, a formação «Espécies Invasoras em Portugal – Problemática e Métodos de Controlo». A ação divide-se em dois momentos, sendo que, no período da manhã de dia 27, tem como destinatários técnicos da administração pública local e regional, associações empresariais e outros agentes de educação para a sustentabilidade. Na parte da tarde de dia 27 e no dia 28 (Praia do Barril), a iniciativa dirige-se a docentes do ensino básico e secundário, assim como a voluntários.
Também nos dias 25 e 27 tem lugar, na Ribeira da Asseca, uma ação de monitorização de macroinvertebrados para avaliação da qualidade ecológica da água. Ainda no dia 27, realiza-se, no Perímetro Florestal da Mata da Conceição, uma atividade de remoção de acácias e povoamento de ciprestes. À noite, no Pego do Inferno, decorre a «Noite das criaturas das trevas – Divulgação científica de animais noturnos». No dia 28 de manhã tem lugar, na Praia do Barril, a ação «Move(Te) na areia – remoção de chorão».
Todas estas iniciativas integram o programa da SEIVA que decorre, entre 23 e 29 de outubro, em diversos concelhos do Algarve e contempla seminários/ações de formação, atividades de voluntariado e educação ambiental, visitas a infraestruturas e equipamentos, exibição de filmes e exposições alusivas ao tema. A Semana da Educação e Iniciativas de Voluntariado Ambiental é uma organização da APA, por intermédio da Administração da Região Hidrográfica (ARH), que conta com a parceria de diversas entidades regionais e nacionais, entre elas a Câmara Municipal de Tavira. 

O Passeio BTT na «Rota da Perdiz» realiza-se em Martim Longo, no dia 11 de novembro, numa organização da Associação de Jovens do Nordeste Algarvio – Inter-Vivos e com o apoio da Câmara Municipal de Alcoutim. O evento insere-se na programação da X Feira da Perdiz, a decorrer em Martim Longo nos dias 11 e 12 de novembro.
A atividade é composta por dois percursos em bicicleta que percorrem trilhos no concelho de Alcoutim, um com uma distância aproximada de 40 quilómetros, o outro com 25 quilómetros. Nas várias edições deste passeio, a organização tem conseguido reunir muitos praticantes da modalidade que reconhecem nesta região as condições naturais que o território possui para a prática do BTT.
A prova inicia-se pelas 8h com a abertura do secretariado, às 8h45 é feito o briefing, seguindo-se a partida às 9h. As inscrições são obrigatórias e estão limitadas a 150 participantes.

A Instalação dos Órgãos Municipais de Albufeira para o mandato 2017-2021 decorreu, no dia 17 de outubro, com o Auditório Municipal completamente lotado, com Carlos Silva e Sousa a agradecer aos eleitores por “reconhecerem o trabalho feito no passado mandato e confiarem na nossa mensagem de esperança no futuro”. “Este reforço da votação popular que obtivemos, sendo uma honra, é ao mesmo tempo uma responsabilidade que assumimos sem temores ou receios, com muita ambição mas com prudência, com determinação, mas com humildade”, garantiu o reeleito presidente da Câmara Municipal de Albufeira.


Carlos Silva e Sousa sublinhou que Albufeira é um concelho de sucesso e, como tal, as soluções devem ser construídas em conjunto com os albufeirenses e com o Estado Central. “São as boas equipas que conseguem bons resultados e, por isso, conto com todos e seguramente, em diálogo e concertação, saberemos encontrar os melhores caminhos para Albufeira”, salientou. “A todos lanço uma mensagem de defesa da democracia, para que esta não se esgote nos atos eleitorais, pois defendo cada vez mais a importância da democracia participativa em que cada um de nós seja mensageiro para com as nossas famílias, vizinhos ou amigos desta responsabilidade e direito de cidadania. Há muito trabalho pela frente e estou bastante motivado, agora com meios financeiros, para proceder à sua realização. Espero conseguir com todos os que me rodeiam um trabalho profícuo”, concluiu.
Para além do edil Carlos Silva e Sousa (PSD), tomaram posse como vereadores da Câmara Municipal Ricardo Clemente, Victor Ferraz e Sara Carvela pela lista do PS, e José Carlos Rolo, Ana Pífaro e Rogério Neto pela lista do PSD. Os membros da Assembleia Municipal tomaram também posse durante a cerimónia, com Paulo Freitas a ser igualmente reeleito como presidente da Assembleia Municipal de Albufeira, pelo PSD, ladeado pela primeira secretária Maria Eugénia Baptista (PSD) e segunda secretária Maria Emília de Sousa (PS).


Na ocasião, Paulo Freitas frisou que “é sempre fácil criticar aqueles que ocupam cargos políticos, mas não é fácil o exercício desse cargo”. “Todos vós fizeram-no com muita honra, orgulho, dedicação, honestidade e dignificaram o concelho de Albufeira. Temos uma democracia honesta e a Assembleia Municipal de Albufeira fez um trabalho dignificante”, enalteceu, estendendo os agradecimentos a todos os vereadores, presidentes de Junta e membros das assembleias de freguesia que cessaram funções e que “deram o melhor para que Albufeira e as suas freguesias fossem o que hoje vimos e nos orgulhamos”.
Paulo Freitas salientou ainda que não há vencedores nem derrotados nestas eleições. “Há sim, quem tenha ganho mais ou menos responsabilidade para em conjunto trabalharmos”, considerou. A Assembleia Municipal é composta por 11 elementos do PSD (incluindo a presidente da Junta de Freguesia de Albufeira e Olhos de Água), 11 do PS (incluindo os presidentes das Juntas de Freguesia de Ferreiras, Paderne e Guia), um deputado do Bloco de Esquerda, um deputado do PAN e um do PCP-PEV.

No dia 27 de outubro, a partir das 19h, a Let´s Go Run e as Corridas à 6.ª Feira, em parceria com a Câmara Municipal de Loulé, vão organizar a quarta edição da Corrida Halloween. Aproveitando a época alusiva ao Halloween, os dois grupos idealizaram uma corrida/caminhada que juntasse o desporto e atividade física ao convívio e lazer, tirando o melhor partido da Zona Histórica de Loulé e da área junto à Fonte da Pipa, num percurso de cerca de 10 quilómetros, considerado fácil e com acessibilidade para participantes de mobilidade reduzida.
Será uma edição muito especial, recheada de novidades e onde não faltarão pontos de interesse. Na Praça da República, local de concentração, Michael Jackson e o seu Thriller renascerão com Delfim Miranda. No percurso haverá ainda a visita à «Quinta do Terror». A abertura do evento ocorrerá pelas 19h, com a concentração dos participantes na Praça da República. Aqui haverá um desfile de máscaras e vários fotógrafos estarão prontos a registar o momento. Pelas 20h, Delfim Miranda iniciará o seu espetáculo e, meia hora depois, será feito o aquecimento pelo Grupo Personal Trainers, seguindo-se a partida para a corrida/caminhada.
Estes eventos são inteiramente gratuitos e dispensam qualquer formalidade de inscrição. A única obrigação é que os participantes estejam vestidos a rigor e façam-se acompanhar de uma luz, pois o percurso tem partes bastante escuras. É aberto a todas as idades, já que o grau de dificuldade é fácil. 

A organização de eventos será o tema da última sessão do ciclo de sensibilização «Associações sempre a crescer». Promovida pela Câmara Municipal de Silves, a iniciativa terá lugar no dia 28 de outubro, pelas 10h, na Biblioteca Municipal, e é dirigida às associações do concelho inscritas nos programas de apoio do Município (PAIAC, PAMAD, PAAJU e PAIIS).
O objetivo da sessão é dotar os dirigentes associativos e sócios de competências de análise crítica da importância, sobretudo da realização dos eventos mais representativos das suas associações e das várias etapas dessa organização, tanto do ponto de vista conceptual, como do ponto de vista operacional, sem esquecer técnicas como o brainstorming, benchmarking, definição de públicos-alvo, construção coletiva dos elementos de produção da atividade, cruzamento de meios de financiamento alternativos com os habituais, seleção de canais de divulgação privilegiados e formas de avaliação dos eventos. A ação é ministrada por Sónia Pereira, técnica superior da Autarquia.
Vai ser apresentado, no dia 28 de outubro, pelas 15h30, na Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, o mais recente livro do psiquiatra Joaquim Manuel Pinto Serra, «Crónicas do Envelhecer», integrado na rubrica «Livros Abertos».
Este é o 16.º livro de Joaquim Pinto Serra, uma coletânea de crónicas dedicadas à problemática do envelhecimento num contexto de inserção dos mais velhos nas atuais comunidades. E onde se sentem marginalizados por deficiente interpretação do seu papel numa convivência intergeracional que se esperaria inteligente e solidária. Motivado pelos estudos nos domínios da Gerontologia e da Gerontopsiquiatria, leciona a disciplina «A Arte de Envelhecer» em várias Academias de Seniores, em Lisboa. Essas experiências sensibilizaram-no para a publicação desta obra, dedicada aos mais idosos e à sua difícil integração numa sociedade incomodada com as longevidades concedidas, nos tempos atuais, pela Ciência.
Joaquim Pinto Serra, médico psiquiatra, é louletano e reside em Lisboa. Durante cerca de 60 anos viveu em Coimbra, onde exerceu a sua atividade profissional. Aposentado da carreira hospitalar (chefe de serviço), desempenha, atualmente, funções clínicas no Hospital Privado de Loulé. A apresentação da obra fica a cargo de Maria Cristina Pinto Serra Guerreiro. 

No dia 11 de outubro, a Direção Regional de Cultura do Algarve promoveu as primeiras Jornadas Técnicas sob o entendimento de que a partilha técnica entre os que atuam numa mesma instituição permite um melhor conhecimento das ações em desenvolvimento. Foram apresentados os projetos inscritos no CRESC 2020 e aprovados – Fortaleza de Sagres, Castelo de Paderne, Portal da Sé de Silves, Ruínas Romanas de Milreu e Alcalar – e um dos projetos transversais em desenvolvimento – Lojas com História.
Os trabalhos iniciaram-se com um balanço da atividade desenvolvida desde 2013 até setembro do corrente ano, com a apresentação da evolução de alguns indicadores relativos, designadamente: a evolução do quadro de pessoal; a evolução do orçamento total e das receitas próprias; a evolução dos apoios atribuídos (em valor e número de associações); o número de visitantes nacionais e estrangeiros nos monumentos afetos. As concretizações efetuadas nestes anos, e as dinâmicas em curso, mereceram também uma referência especial, considerando-se relevante a mudança de instalações, de imagem e de página de Internet; a criação de novas normas de apoio à Ação Cultural e à Edição; a criação do Prémio Maria Veleda; o Programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos (DiVaN); a parceria do Café com Letras; a consagração do Promontório de Sagres como Marca do Património Europeu e a inscrição dos «Lugares de Globalização» na lista indicativa das candidaturas da UNESCO a Património Mundial.    
Na fase de apresentação das propostas de melhoria contínua para a ação da DRCAlg foram colocadas e debatidas questões de caracter técnico e financeiro, reconhecendo-se que as mesmas nem sempre conseguem ser conhecidas e compreendidas de forma alargada. De acordo com a organização, o objetivo desta partilha técnica foi atingido e considerado uma mais-valia entre palestrantes e assistentes, pois permitiu, não só conhecer o trabalho desenvolvido interpares, mas também a troca de informações que possibilita um ganho na prossecução dos projetos comuns.
As jornadas que se seguem ficaram agendadas para dezembro e terão como tema «Dinamização, Ação e Comunicação Cultural». É intenção que as Jornadas Técnicas ocorram em média três vezes por ano, sendo a primeira, em cada ano, dedicada às questões de gestão da organização, ao seu funcionamento e orçamento, e debate sobre a exposição técnica dos assuntos relacionados. 

A nova presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Conceição Cabrita, tomou posse, no dia 17 de outubro, numa cerimónia que reuniu mais de 400 pessoas no auditório do Centro Cultural António Aleixo. No seu discurso, a edil afirmou que pretende iniciar um novo ciclo que é “simultaneamente de continuidade e de mudança”, mantendo os valores da solidariedade, do desenvolvimento e da transparência. “Sou uma mulher de palavra e fui eleita, juntamente com a minha equipa, para cumprir esse programa. Por isso, o programa deixa, a partir deste momento, de ser da Conceição Cabrita, para passar a ser do município de Vila Real de Santo António”, acrescentou.
A edil referiu ainda que, apesar de ter sido a primeira mulher a ser eleita presidente do município, “quer ser lembrada como alguém que deu o melhor de si e que não virou a cara aos desafios”. Já José Carlos Barros foi reeleito para a presidência da Assembleia Municipal, com João Rodrigues e Alexandra Livramento a serem eleitos primeiro e segundo secretários da mesa, respetivamente.
O novo executivo camarário, eleito no dia 1 de outubro, é constituído por quatro elementos do PSD (Conceição Cabrita, Luís Romão, Carla Sabino e Rui Pires), dois do PS (António Murta e Cristina Mira) e um da CDU (Álvaro Leal).

João Duarte Pereira Sardo, aluno finalista do mestrado em Engenharia Elétrica e Eletrónica da Universidade do Algarve, recebeu o prémio de melhor artigo para jovens investigadores, apresentado no Congresso Internacional de Engenharia e Sustentabilidade no século XXI, «INCREASE 2017», que decorreu no Campus da Penha da Universidade do Algarve, de 11 a 13 de outubro. Entre as dezenas de artigos apresentados foi premiado o Portable Device for Touch, Taste and Smell Sensations in Augmented Reality Experience, por ser considerado o trabalho científico mais inovador, consistindo num dispositivo portátil capaz de proporcionar sensações de tato, paladar e olfato numa experiência de realidade aumentada.
Este trabalho está inserido num projeto de investigação desenvolvido pela Universidade do Algarve em parceria com a empresa SPIC - Creative Solutions, em Loulé, intitulado Mobile Five Senses Augmented Reality System for Museums (M5SAR), e no qual se pretende desenvolver um sistema de realidade aumentada que constitua um guia em eventos culturais, históricos e em visitas a museus, complementando ou substituindo a orientação tradicional dada pelos guias, sinais direcionais ou mapas. O sistema completo consiste numa aplicação para smartphone e num dispositivo físico (aqui premiado) para ser integrado no dispositivo portátil de forma a explorar os cinco sentidos.
De realçar que as soluções atuais relacionadas com o aumento de experiências sensoriais consistem em grandes sistemas de hardware e estão longe de ser portáteis. Nesse sentido, o desenvolvimento deste novo dispositivo portátil é inovador, tendo já sido protegido com um pedido provisório de patente (uma parceria entre a empresa SPIC e a UAlg). O novo dispositivo implementado, embora pequeno, adiciona ao sistema de realidade aumentada as experiências do toque, cheiro e sabor, sendo suficientemente flexível para se adaptar aos diferentes tamanhos dos tablets e smartphones dos utilizadores. É alimentado por uma bateria recarregável, o que dá ao módulo a capacidade de manter o sistema a funcionar durante toda uma visita a um museu. 
O BEST PAPER AWARD é financiado pela Águas do Algarve - Grupo Águas de Portugal. Quanto ao INCREaSE 2017, foi organizado pelo Instituto Superior de Engenharia da UAlg e abordou diversas temáticas no domínio da engenharia e da sustentabilidade no século XXI. Contou com a participação de mais de 300 autores de 17 países, contribuindo para uma discussão global e multidisciplinar de aspetos fundamentais para o desenvolvimento sustentável das sociedades atuais.

A capital algarvia volta a acolher mais uma edição do «CorusFest», nos dias 28 e 29 de outubro, numa organização do Grupo Coral Ossónoba, que este ano convida o Órfeão de Seia e o Coral Ciudad de Benalmádena, da vizinha Espanha.
No dia 28, sábado, a Igreja Matriz de Estoi abre as portas, a partir das 21h30, para o concerto inaugural. No dia seguinte, é a vez da Igreja da Sé, em Faro, receber o concerto final do CorusFest, com a música coral a ecoar no histórico monumento da cidade farense logo após as 16h. Estarão presentes os quatro coros do grupo anfitrião - Mini Cantores d’Ossónoba, Pequenos Cantores d’Ossónoba, Ossónoba Coro Juvenil e Coral Ossónoba – e os convidados Órfeão de Seia e o Coral Ciudad de Benalmádena.
Os dois concertos são de entrada livre e o CorusFest conta com o apoio da Direção Regional de Cultura do Algarve, Câmara Municipal de Faro, Junta de Freguesia de Faro (Sé e São Pedro) e do Cabido da Sé de Faro. 

A Associação Cultural Música XXI organiza o X Festival de Órgão do Algarve, que percorre os concelhos de Faro, Portimão, Loulé e Tavira. Ao todo serão 10 concertos distribuídos por várias igrejas da região, entre 3 e 25 de novembro.
Portimão acolhe o concerto inaugural do Festival de Órgão do Algarve, a 3 de novembro, na Igreja Matriz, com o organista António Esteireiro e a participação do Coral Adágio, dirigido pelo maestro António Alves. Em conjunto apresentarão uma obra do compositor alemão Heinrich Schütz inspirada num salmo religioso. O concerto seguinte na Igreja Matriz de Portimão tem lugar a 10 de novembro, com a organista Daniela Moreira. Com obras de carácter bastante vivo e contrastante, o programa colocará à prova as potencialidades deste órgão de tubos. Ambos os concertos realizam-se às 21h30 e são de entrada livre.


Recorde-se que, no ano transato, cerca de mil e 500 pessoas assistiram aos 10 concertos de música para Órgão que, durante o final de outubro e todo o mês de novembro, animaram várias igrejas de Faro, Portimão, Boliqueime e Tavira. Depois de oito anos de Festival de Órgão na cidade de Faro, nesta segunda edição do evento estendida à região pretende-se continuar a conquistar público novo para usufruir de música para órgão, cativar munícipes para a preservação de instrumentos que são património, divulgar música portuguesa e erudita e espalhar pelo Algarve o entusiasmo pelos órgãos históricos. 

Realizou-se, no dia 16 de outubro, no Espaço Guadiana, a instalação e tomada de posse dos novos órgãos autárquicos de Alcoutim eleitos a 1 de Outubro. A Assembleia Municipal será constituída por:
José António T. Pinheiro Moreira - Martim Longo (PS); António da Costa Amorim – Alcoutim (PS); Francisco Alho Xavier – Alcoutim (PS); Isabel Martins Domingos Campos – Vaqueiros (PS); Nuno Teixeira Rodrigues – Castelhanos (PS); Aurélio Teixeira Gonçalves – Malfrade (PS); Humberto Octávio Mestre Costa – Várzea (PS); Carlos Fernando de Jesus Escobar - Guerreiros do Rio (PS); Milene Sofia Gonçalves Nobre – Várzea (PS); Sidónio Gonçalves Garcia - Santa Justa (PS); Dalila Manuela da Costa Barros - Alcoutim (Coligação Renovar Alcoutim); João Miguel Vitorino Dias - Santa Marta (Coligação Renovar Alcoutim); Abílio Frade da Encarnação - Alcoutim (Coligação Renovar Alcoutim); Graça Maria Palma Pereira - Martim Longo (Coligação Renovar Alcoutim); e Cristóvão Manuel Pedro Custódio - Martim Longo (Coligação Renovar Alcoutim) .
O novo executivo camarário continuará a ser presidido por Osvaldo dos Santos Gonçalves, contando com os vereadores Paulo Paulino (Vice-presidente), José Galrito e Luís Conceição, eleitos pelo Partido Socialista, e Jorge Inácio, pela Coligação Renovar Alcoutim. Depois de colocadas a votação as duas listas candidatas à Mesa da Assembleia, foi eleito como presidente da Assembleia Municipal José António T. Pinheiro Moreira, como 1.º Secretário António da Costa Amorim e, como 2.ª Secretária, Isabel Martins Domingos Campos.


No uso da palavra, o Presidente da Câmara Municipal enfatizou a situação de Alcoutim ter sido o concelho com menor percentagem de abstenção do Algarve, mas também “a conquista da maior vitória eleitoral de sempre, em regime democrático”. “Nos próximos anos iremos trilhar o caminho que iniciámos em 2013 e que tem a sua continuidade legitimada, consciente das dificuldades que enfrentamos, mas focados na valorização e promoção daquelas que são as nossas potencialidades enquanto território, que são a base do nosso desenvolvimento, e assentes numa única prioridade, as pessoas”, afirmou Osvaldo dos Santos Gonçalves.
O autarca alertou ainda que as medidas implementadas pelo poder local necessitam de enquadramento e complementaridade a nível regional e nacional. “É fulcral que tenhamos a capacidade e o pragmatismo necessários para concretizar uma estratégia de desenvolvimento capaz de criar novas centralidades e, através da concretização de projetos verdadeiramente estruturantes, colocar o interior no caminho do crescimento e do desenvolvimento”, indicou, antes de destacar algumas das prioridades para o novo mandado. “Vamos apostar numa estratégia de desenvolvimento orientada para a promoção da melhoria das condições de vida dos alcoutenejos, assegurando, simultaneamente, uma gestão responsável, rigorosa e transparente, de forma a mantermos a boa saúde financeira do município. Iremos realizar uma forte aposta na ação social, saúde, educação, habitação, promoção do emprego, acessibilidades, saneamento básico e abastecimento de água, cultura e turismo, defendendo melhores condições de vida para todos”.

À semelhança do que tem acontecido nos anos transatos, a Câmara Municipal de Loulé irá atribuir Cabazes de Natal às famílias que se encontrem em situação de vulnerabilidade económica e/ou social do Concelho, reforçando desta forma a resposta social já existente e proporcionando uma Consoada mais condigna a estas pessoas. De 19 de outubro a 3 de novembro, todos os munícipes louletanos que reúnam as condições necessárias poderão, assim, inscrever-se para receber um Cabaz de Natal.
Serão atribuídos às famílias cabazes constituídos por géneros alimentares típicos da quadra festiva, entre os quais se destaca o tradicional bacalhau, azeite, grão, feijão, leite, cereais e bolo-rei. De forma a facilitar o acesso aos munícipes, as inscrições são realizadas em todas as Juntas de Freguesia: Almancil – 23 a 27 de outubro, das 9h às 12h30 e das 14h30 às 16h30; Ameixial – 19 de outubro, das 10h às 12h30 e das 14h às 16h; Alte – 19 e 20 de outubro, das 9h às 12h30; Benafim – 23 de outubro, das 9h às 16h; Boliqueime – 25 e 26 de outubro, das 9h às 16h30; Querença – 19 de outubro, das 9h às 13h e das 14h às 16h; Salir – 24 e 25 de outubro, das 9h às 16h30; S. Clemente – 25, 26 e 27 de outubro, das 9h às 16h30; S. Sebastião – 30 e 31 de outubro, das 9h às 16h30; Tôr – 27 de outubro, das 9h às 16h; Quarteira – 19 de outubro a 3 de novembro, das 9h às 12h30 e das 14h às 16h30), bem como na Divisão de Coesão Social e Saúde, em Loulé, e respetivas Delegações em Quarteira e Almancil (19 de outubro a 3 de novembro, das 9h às 12h30 e das 14h às 16h30).
A entrega dos Cabazes de Natal terá lugar em meados do mês de dezembro e decorrerá em todas as freguesias do Concelho. Dar uma noite mais condigna a quem mais necessita e levar o espírito de fraternidade e solidariedade desta quadra festiva é o principal objetivo desta medida da Câmara Municipal de Loulé.

Três dias, cinco eventos, 15 conceituados chefs que reúnem 15 estrelas Michelin, quatro sommeliers e sete mixologistas, são os ingredientes da 2.ª Culinary Extravaganza, o evento de alta gastronomia promovido pelo Conrad Algarve entre 4 e 6 de novembro.
O evento arranca, a 4 de novembro, com o «Culinary Heaven», às 19h. Depois de um surpreendente «Mixology Cocktail Experience» liderado por Nelson de Matos, segue-se o jantar «Michelin Dining Experience», que inclui cinco pratos de assinatura harmonizados com os melhores vinhos portugueses. A animação é da autoria de Max Oliveira, bailarino e um dos mentores do primeiro grupo de dança urbana profissional em Portugal, os «Momentum Crew». Participam nesta noite os Chefs Heinz Beck (3 Estrelas Michelin), Jacob-Jan Boerma (3 Estrelas Michelin, De Leest, Grand Cáfe Krasnapolsky, Holanda), Ricardo Costa (2 Estrelas Michelin, The Yeatman Hotel) e Maurizio Serva (2 Estrelas Michelin, Ristorante la Trota, Itália).
No dia seguinte é a vez de um diálogo mediterrânico, com início marcado para as 12h30 nos jardins do exclusivo «Dado Q», o restaurante do Conrad Algarve junto à piscina, com a participação dos Chefs Joe Barza (Conrad Cairo), Osvalde Silva (Conrad Algarve) e Franco Luise (Hilton Prague). À noite acontece a «Michelin Dining Experience», no restaurante «Gusto by Heinz Beck», com a degustação de sete pratos com harmonização de vinhos. Ao todo, estarão reunidas oito estrelas Michelin que tornarão esta experiência inesquecível, designadamente os Chefs Heinz Beck (3 Estrelas Michelin), Jacob-Jan Boerma (3 Estrelas Michelin, De Leest, Grand Cáfe Krasnapolsky, Holanda) e Juan Amador (2 Estrelas Michelin, Amador´s Wirtshaus & Greißlerei, Viena, Áustria). 
A 6 de novembro realiza-se um almoço na Roof Garden Suite, o expoente máximo do luxo contemporâneo, com a celebração dos Chefs Hilton para um almoço a cinco mãos a cargo de Osvalde Silva (Conrad Algarve), Christoph Jefferson (Hilton London Heathrow Terminal 4), Franco Luise (Hilton Prague), Shota Goderdzishvili (Hilton Kiev), Idan Hadad (Pastry Chef do Hilton Tel Aviv) e Roberto Horta (Pastry Chef do Conrad Algarve). À noite tem lugar o jantar de encerramento do evento, no «Gusto by Heinz Beck», que reúne seis estrelas Michelin para um refeição de sete pratos com os Chefs Heinz Beck (3 Estrelas Michelin), Sidney Schutte (2 estrelas Michelin, WA Amsterdam) e Chris Galvin & Joo Won (estrela Michelin, London Hilton on Park Lane e WA Edinburgh).

Jorge Botelho tomou posse, no dia 17 de outubro, para novo mandato à frente da Câmara Municipal de Tavira, depois de uma expressiva vitória do PS nas urnas nas Eleições Legislativas de 1 de outubro. Um resultado que, na ótica do autarca, atesta “a vontade dos tavirenses na continuidade do trabalho que tem vindo com sucesso e reconhecimento a ser concretizado em Tavira nos últimos oito anos e que esse trabalho deve ser feito com Todos e para Todos”“O trabalho de manter as finanças municipais em dia e pagamentos a fornecedores a tempo e horas, de diminuição e/ou sustentabilidade dos passivos financeiros, de concretização de obras públicas, tanto ao nível de requalificação da rede viária como de reabilitação dos equipamentos municipais, de forte aposta na educação e apoios sociais, de apoio à cultura e às práticas desportivas, de promoção turística, visibilidade externa e de atratividade para o investimento nos vários setores de atividade económica, gerador de empregos e de sustentabilidade social e do nosso território”, afirmou Jorge Botelho.
De acordo com o reeleito presidente, Tavira está melhor, mais reabilitada, com mais emprego e atividade económica, com mais turismo e dinâmica empresarial. “Estamos justificadamente associados ao turismo de qualidade, onde a preservação do património histórico e arquitetónico é uma realidade visível em cada recanto dos centros urbanos, onde a promoção e divulgação da cultura são uma constante, onde o ambiente, as praias, o lazer e a gastronomia são de excelência”, enalteceu durante o seu discurso. 
Jorge Botelho lembrou que, conforme anunciado pelo Governo, nos próximos quatro anos a descentralização administrativa de competências e de fundos financeiros para a administração local será substancialmente reforçada, “o que acarreta uma maior responsabilidade para as autarquias e para a AMAL no desempenho de novas competências em áreas como a social, educação, saúde, cultura, proteção civil e mobilidade”. “Do mesmo modo, será também uma realidade incontornável o reforço do trabalho articulado entre municípios entre si e em parceria com a AMAL para a concretização e execução de planos e investimentos, com/ou sem recurso a fundos europeus. Estou confiante e tenho a certeza que saberemos estar à altura do desafio que nos será colocado”.
À entrada no seu último mandato à frente dos destinos de Tavira, Jorge Botelho reconhece que as propostas apresentadas pela sua equipa no programa eleitoral são ambiciosas, casos da concretização da obra de reabilitação do Cine-Teatro António Pinheiro, cujo concurso está lançado e em fase de apreciação de propostas, com financiamento comunitário aprovado e cujo arranque de obra se perspetiva para o início de 2018. “Mas a reabilitação deste espaço não esgota aquilo que queremos realizar para que a oferta cultural de Tavira tenha cada vez mais condições. A reabilitação do espaço cedido à «Armação do Artista», a criação de um novo auditório e espaços para artistas e jovens criativos, reabilitando património existente, bem como a requalificação do Jardim do Coreto, da Alagoa e Rua Marcelino Franco, todos no centro histórico da cidade, serão uma realidade neste mandato”, garantiu.
As questões da mobilidade e estacionamento gratuito em Tavira e nas freguesias terão também uma atenção especial da parte do executivo liderado por Jorge Botelho. “A nova ponte sobre o Rio Gilão também verá a luz do dia, promovendo o desenvolvimento harmonioso das duas margens do Rio em temos de dinâmica comercial e habitacional. E estamos já a trabalhar para que projetos de náutica de recreio sejam uma realidade em Tavira, Cabanas e Santa Luzia, para a concretização de estrutura portuária para os barcos de pesca em Tavira e para que os cais de embarque de acesso às ilhas sejam todos requalificados e acessíveis”, afirmou o socialista, acrescentando que haverá, também, um significativo investimento na rede viária do concelho “Queremos proporcionar condições de investimento, na cidade, barrocal e serra, fomentando o aparecimento de propostas de negócio, que criem empregos e respostas às necessidades dos investidores, tanto dos setores mais tradicionais como dos setores turísticos, associados ao ambiente e à qualidade de vida, aos passeios de bicicleta ou aos caminhantes, apreciadores de uma paisagem mediterrânica”.
Os equipamentos desportivos e municipais também continuarão a ser requalificados e, em 2018, avançará o processo de requalificação total das piscinas municipais e os planos para a concretização do complexo desportivo municipal, que incluirá campo de futebol e pista de atletismo. “E iremos apoiar as famílias, seja na continuidade ou melhoria nos apoios sociais a quem mais precisa e ao processo educativo dos nossos jovens, com material escolar, livros, fichas de estudo, transportes, bolsas de estudo, atividades de férias ativas; seja na reabilitação e pinturas de todos os blocos de habitação social municipais; seja na reabilitação dos bairros e zonas habitacionais, implementando uma nova rede de parques infantis e de lazer para os jovens e idosos, concretizando as medidas previstas na carta educativa, plano de desenvolvimento social e estratégia jovem aprovados no mandato anterior”, afiançou Jorge Botelho.
A criação e a promoção cultural continuarão a ser apoiadas e incentivadas, as iniciativas culturais e de lazer continuarão a acontecer em todo o território, será dado destaque a Álvaro de Campos e irão ser comemorados os 500 anos da cidade de Tavira em 2020, adiantou ainda o autarca, realçando o grande contributo dos Presidentes de Junta de Freguesia e as suas equipas, “como pessoas que se dedicam ao bem comum e ao trabalho em prol das respetivas comunidades”.

A Câmara Municipal de Loulé vai levar a cabo, no dia 21 de outubro, através do projeto «Loulé Criativo», mais uma ação de divulgação e promoção da sua rede de oficinas, nomeadamente da Casa da Empreita. Neste sentido, a Cerca do Convento Espírito Santo irá transformar-se numa grande Roda de Empreita, juntando as empreiteiras do concelho aos curiosos que queiram experimentar as várias técnicas de trabalhar a palmeira-anã, matéria-prima desta arte.
Integrado no projeto «Loulé Criativo», mais concretamente na rede de espaços ECOA, o evento pretende assinalar a abertura oficial da Casa da Empreita (situada na Rua Vice-Almirante Cândido dos Reis, em pleno Centro Histórico da cidade) e assume-se não só como uma mostra da técnica ancestral da empreita - tão típica do Concelho de Loulé -, como uma oportunidade para todos aqueles que querem reviver tempos do passado ou experimentar a trabalhar a matéria-prima sob orientação das mestras empreiteiras. A Casa da Empreita reedita, em moldes atuais, o que há mais de um século eram as casas da empreita que então existiam um pouco por todo o Algarve. Nesse dia, e pelo segundo ano consecutivo, as 12 artesãs que trabalham e comercializam diariamente o que produzem na Casa da Empreita, entrelaçando a palma para produzir diversas peças - sacos, alcofas, capachos, peças de formato mais tradicional ou inovador -, vão sair à rua e recriar uma tradição que perdurou durante décadas e que fomentava, não só o trabalho coletivo, mas também o convívio e a troca de experiências num tempo em que as distrações eram outras.





A Câmara Municipal de Loulé tem vindo a apostar na valorização de saberes associados a atividades artesanais que contribuíram para a construção da identidade do concelho, revitalizando uma série de espaços que, em conjunto, dão corpo a uma rede de oficinas onde a tradição se alia à inovação. A iniciativa decorre entre as 10h e as 16h e a participação é gratuita.

Um grupo de investigadores do Centro de Investigação em Biomedicina, da Universidade do Algarve, acaba de desenvolver uma ferramenta informática que permite o acesso e análise de grandes conjuntos de dados de expressão genética.
Tendo os dados transcriptómicos assumido um papel fundamental enquanto recurso de trabalho e investigação para biólogos e para uma vasta audiência de investigadores a trabalhar em áreas como a do envelhecimento, do desenvolvimento embrionário, da diabetes, do cancro ou até mesmo de doenças neurodegenerativas, um dos problemas encontrados continua a ser o do acesso e da demora na análise da informação. Ao criar a ferramenta «StemMapper», uma base de dados de expressão genética, o grupo de investigadores liderado por Matthias Futschik pretende facilitar a tarefa de milhares de cientistas que, diariamente, recolhem e analisam este tipo de dados.
Esta aplicação permite que, antes de serem disponibilizados, os dados sejam individualmente tratados, facilitando a tarefa de pesquisa, comparação e visualização interativa aos utilizadores. Um exemplo da pertinência desta ferramenta é a descoberta de um conjunto de putativos novos marcadores da linhagem dos astrócitos (células mais abundantes do sistema nervoso). A ferramenta, que acaba de dar origem a um artigo científico publicado na revista «Nucleic Acids Research» (NAR), da Universidade de Oxford, abre caminho para novas abordagens e avanços na área da investigação em células estaminais e encontra-se disponível, gratuitamente, e para uso da comunidade científica em https://stemmapper.sysbiolab.eu

Investir em empreendimentos de sucesso no Algarve ou em Lisboa, ou aproveitar os feriados natalícios para uma escapadinha familiar em todas as cidades do país, são as propostas em destaque no stand da Garvetur, na edição 2017 do SIL – Salão Imobiliário de Portugal. Viver ou investir em «Vilalara Thalassa Resort», no litoral de Lagoa, um dos mais prestigiados empreendimentos do Algarve, mas também no «Golf F5», localizado no «triângulo dourado do golf» em Vila Sol, às portas de Vilamoura, ou ainda nas «Villas Mourim», em Carvoeiro, são oportunidades que a empresa vai promover no mais importante evento do imobiliário e turismo residencial nacional.
A Garvetur ocupa o stand 2E17 do Pavilhão 2 do SIL 2017, que decorre de 18 a 22 de outubro, nas instalações da FIL, no Parque das Nações em Lisboa. A empresa recebe clientes e investidores no seu espaço com um welcome cocktail no dia 18, a partir das 15h, em parceria com as marcas vinícolas «Quinta da Pacheca» e «Vale da Rosa» e a cafeeira Delta.
De 19 a 29 de outubro, de quinta-feira a domingo, o Teatro Lethes, em Faro, recebe «Amanhã», uma coprodução ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve / Panapaná. A peça trata de problemáticas sociais, económicas, ecológicas ou mesmo de cariz político nas quais nos encontramos todos envolvidos e muitas das vezes ignoramos, por não sermos afetados diretamente por elas.
«Amanhã» prende-nos a uma forte realidade trabalhada e transformada para o palco por um grupo de 35 jovens (entre os 12 e os 25 anos) atentos e preocupados que, sem palavras, mostram ao mundo a sua própria visão do planeta. Polémica e esteticamente impressionante, guia-nos por música muito específica.
A encenação está a cargo de Rafael Góis, que concluiu o curso de Artes do Espetáculo da Escola Secundária Tomás Cabreira em 2017. «Amanhã» surge como projeto final dos alunos das aulas de Expressão Dramática do Teatro Lethes sob a orientação de Raquel Ançã, licenciada em Artes Visuais pela Universidade do Algarve e que tem vindo a lecionar Expressão Dramática e Plástica nas escolas básicas de Évora e Faro. Colaborou ainda com o «Pim Teatro» durante dois anos e participou no grupo artístico-pedagógico «Pau e Lata», sediado em Natal, no Brasil.

Na tomada de posse para o terceiro mandato como presidente da Junta de Freguesia de Montenegro, Steven Sousa Piedade manifestou o desejo de criar a «Marca Montenegro», “para que sejamos vistos, ouvidos e comentados pelos quatro cantos do Mundo”. Reeleito com maioria absoluta (47,72 por cento dos votos), que garantiram à coligação PPD/PSD.CDS-PP.MPT.PPM eleger sete deputados, Steven Sousa Piedade apontou ainda o reforço de dois processos que marcaram o seu mandato anterior: a regulamentação do estacionamento automóvel e o controlo da velocidade rodoviária na Freguesia.
No que diz respeito à «Marca Montenegro», o autarca adiantou que será lançada, em janeiro de 2018, uma campanha para que “a população compreenda a importância de estar, ou não, recenseada na Freguesia onde reside, ou seja, a importância de passar de um lado para o outro”. «Transferência» foi, aliás, uma das palavras que marcaram o discurso de Steven Sousa Piedade que, antes de sublinhar as grandes prioridades para Montenegro, defendeu a necessidade da descentralização de novas competências para as Juntas de Freguesia ser acompanhada pelos meios financeiros, patrimoniais e humanos compatíveis ao seu exercício.
Reafirmando estar a Junta de Freguesia de Montenegro preparada para manter as atuais e receber novas delegações, Steven Sousa Piedade mostrou-se disponível para acolher os espaços públicos da Praia de Faro, tendo apelado ao Presidente da Câmara Municipal de Faro, Rogério Bacalhau, para que interceda junto do Governo e da Associação Nacional de Municípios de Portugal, no sentido de serem contemplados novos critérios na fórmula de cálculo do Fundo de Financiamento das Freguesias. “Não podemos permitir que a Freguesia de Montenegro continue a ser penalizada por ter equipamentos fundamentais para a Região e para o País, como o Aeroporto Internacional de Faro, a Universidade do Algarve e a Ria Formosa”, considera o Autarca reeleito.
Acabar de vez com problemas sérios que afetam a Freguesia é a meta de Steven Sousa Piedade, que define como outra grande prioridade para o seu último mandato à frente da Junta, o ordenamento do estacionamento automóvel nas imediações de Montenegro. “É preciso implementar a regulamentação de estacionamento para os residentes nas zonas circundantes ao aeroporto”, frisou, para defender a criação de um parque destinado aos trabalhadores da empresa aeroportuária, nos terrenos adjacentes à aerogare.
Assegurando que nos próximos quatro anos não abdicará de princípios essenciais como o rigor nas contas e a gestão cuidadosa, a par da proximidade à população, o Presidente da Junta de Freguesia de Montenegro mantém também a sua disponibilidade para continuar a assumir competências na área da manutenção e pavimentação de caminhos e artérias da Freguesia, tendo afirmado que irá continuar a trabalhar no sentido de reduzir a velocidade rodoviária na zona urbana. Steven Sousa Piedade voltou a reclamar a necessidade de serem criadas condições para a instalação de um posto da GNR na Freguesia e garantiu que irá manter o apoio ao associativismo e à realização de mais provas desportivas, tendo pedido a Rogério Bacalhau que concretize a construção do Pavilhão Desportivo de Montenegro. 
Alargar as ações no âmbito da política social, nomeadamente os projetos «MontenegroSolidáro», «Loja Social», «Transporte Solidário» e «Junta Amiga», é outro objetivo do novo executivo que, desta forma, pretende alcançar posição na primeira linha de apoio às famílias afetadas por fenómenos como o desemprego, a pobreza e a exclusão. 

Lagos volta a comemorar o Dia do Município em honra do seu padroeiro, São Gonçalo de Lagos e, para além das iniciativas de cariz institucional e protocolar que habitualmente preenchem o 27 de outubro, terão igualmente lugar outras atividades de âmbito cultural, desportivo e recreativo, num programa que se prolonga até 28 de outubro.
No Dia do Município decorrerá o Hastear das Bandeiras, a Sessão Solene, que contará com o momento de Entrega de Medalhas de Mérito Municipal, e a Missa em Honra de São Gonçalo de Lagos, este ano num formato de Missa Campal, seguida de Procissão e Bênção do mar e das embarcações. Para o Feriado Municipal está igualmente previsto, para a parte da tarde, a inauguração, no Centro Cultural de Lagos, da exposição «Dinossauros da Lourinhã em Lagos».
Também neste dia as entradas serão gratuitas nos espaços museológicos municipais (Igreja de Santo António, Mercado de Escravos e Forte Ponta da Bandeira). O Zoo de Lagos associa-se igualmente às comemorações, dando a conhecer seu espaço e projeto de educação e conservação. A entrada, para os residentes no Concelho, terá o valor único de cinco euros. Para o transporte dos visitantes serão disponibilizadas quatro carreiras extra nos transportes públicos «A ONDA».
No Centro Cultural há a destacar a programação prevista para dia 24 de outubro, que celebra o 25.º aniversário daquele equipamento, com exposições, um concerto e a tertúlia «CCL…o despertar de emoções», que terá como convidados especiais  os responsáveis autárquicos que, ao longo de grande parte destes últimos 25 anos, participaram neste projeto e onde terão a oportunidade de partilhar o seu testemunho e/ou memória deste período.
O programa festivo termina a 28 de outubro com duas iniciativas: no Forte Ponta da Bandeira, a «Fonte de Mulher – Percurso Performativo de Dança no Património» (iniciativa integrada na Festa dos Sentidos); no CCL, o 9.º Encontro de Grupos de Música Popular Portuguesa, pela Associação Àmodantiga.

O Cine-Teatro Louletano foi palco, no dia 16 de outubro, da tomada de posse de Vítor Aleixo para mais um mandato como presidente da Câmara Municipal de Loulé, com Adriano Pimpão a ser igualmente reconduzido no cargo de presidente da Assembleia Municipal.
Depois de um mandato marcado pelo reequilíbrio financeiro e pelo apoio social às famílias do concelho afetadas pela crise, Vítor Aleixo garantiu que o próximo quadriénio será de “mais ambição, energia e criatividade”, com destaque para os projetos que permitam atrair mais investimento para o interior, com o intuito de diminuir as assimetrias que se verificam entre a zona litoral e as freguesias marcadas pela desertificação e envelhecimento, sem descurar as questões ambientais, um dos pilares da política municipal encetada em 2013. “Estes territórios estão bem servidos de equipamentos, têm bons acessos, falta-lhes apenas economia. Iremos criar as condições para induzir atividade económica para atrair investimento, nomeadamente na área do turismo de Natureza, das pequenas empresas de economia circular ou na área florestal”, considerou. É precisamente nesta área que irá desenvolver-se um dos projetos estratégicos para este quadriénio no Concelho: a criação de uma central de biomassa que permitirá valorizar os produtos florestais.


Fruto do trabalho desenvolvido no primeiro mandato, e em consonância com a melhoria da situação macroeconómica do País, Vítor Aleixo disse ser este o momento “para acelerar na senda de um desenvolvimento territorial mais coeso e socialmente mais justo”. Nesse sentido, as atenções viram-se agora para as áreas novas da economia criativa, “com o turismo à cabeça, a reabilitação do património histórico e natural nas cidades e vilas e nos campos do interior rural e florestal do Concelho”. Considerando que “uma atividade económica pujante é indispensável para um futuro justo e coeso do território”, o edil garantiu que serão levadas a cabo medidas tendo em vista a simplificação administrativa, permitindo assim captar mais investimento para o Concelho, uma vez que acredita que “a atividade económica necessita de uma administração pública mais amigável”. Também no que à área fiscal diz respeito, o Município voltará a discriminar positivamente todos aqueles que queiram fixar-se no interior, levando até ao limite as isenções possibilitadas pela lei.
Cultura, Desporto, Educação – áreas em que Loulé é um paradigma nacional e até além-fronteiras – continuarão também a estar no foco das preocupações do executivo municipal, bem como as boas práticas na área social, que serão agora aprofundadas. Nesta visão estratégica para os quatro anos que se avizinham, o autarca fez ainda referência ao projeto Climadapt, em que Loulé é pioneiro e que tem sido uma das bandeiras do próprio autarca. “Estamos na fase de implementação das opções da nossa Estratégia de Adaptação às Alterações Climáticas e, portanto, muitas mudanças vão chegar ao nosso quotidiano, à vida das nossas cidades e à vida de todos nós”, salientou.
É com um novo projeto e uma nova equipa autárquica que Vítor Aleixo promete continuar a trabalhar em prol do interesse das pessoas e do Concelho de Loulé, com uma gestão que, assegura, seguirá “o estrito respeito pelos princípios da transparência, da prestação de contas, da participação cidadã e da consideração pelo papel indispensável das oposições políticas e partidárias”. À semelhança do que aconteceu nos últimos quatro anos de gestão, Vítor Aleixo garantiu ainda que irá continuar ao lado das populações do Concelho sempre que estiverem em causa “a defesa dos direitos constitucionalmente consagrados”. “Quero reafirmar a minha disposição para a divergência, agora que o Governo da República é da minha família política, sempre que estiverem em causa os interesses de Loulé, do Algarve ou do bem público”, assegurou.


Para levar por diante os projetos assumidos, o autarca terá a seu lado, na equipa de vereação, Heloísa Madeira, Abílio de Sousa, Ana Machado, Pedro Pimpão, Carlos Carmo e Marilyn Zacarias, eleitos pelo Partido Socialista. Já do lado da coligação «Todos pelo Nosso Concelho» foram empossados José Graça e Horácio Piedade. Adriano Pimpão volta a presidir à Mesa da Assembleia Municipal e, a seu lado, estarão Rosana Durão (PS) e Maria Vasques (Coligação Todos pelo Nosso Concelho). A bancada parlamentar do PS é constituída por Joaquim Vairinhos, Maria Helena Baptista, João Calçada Correia, Carlos Costa, Vítor Cristiano Ferreira, Fernando Santos, Maria Esteves Lourenço, Hugo Nunes, Abel Matinhos, Sónia Neves, Fernando Marques, Hermes Alberto, Joana Conceição, Fábio Nobre, André Correia e Dora Olival. Da parte da «Coligação Todos pelo Nosso Concelho», terão assento nesta Assembleia Seruca Emídio, Mário Botelho da Silva, Bruno Inácio, António Farrojota, Sérgia Medeiros, Ricardo Lampreia e João Guerreiro da Conceição. Carlos Martins volta a representar o Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal de Loulé.
Com assento ainda nesta Assembleia, foram empossados os representantes da Juntas de Freguesia: de Almancil, Joaquim Pinto (PS); de Alte, António Martins (PS); do Ameixial, José Fernando Carrusca (PS); de Boliqueime, Nélson Brazão (PS); de Quarteira, Telmo Pinto (PS); de Salir, Deodato João (Coligação Todos pelo Nosso Concelho); de S. Clemente, Carlos Filipe (PS); de S. Sebastião, Manuel Guerreiro (PS); e da União de Freguesias de Querença Tôr e Benafim, Margarida Correia (Coligação Todos pelo Nosso Concelho).

A programação do Auditório Municipal de Olhão prossegue, no dia 21 de outubro, com a subida ao palco da comédia «Pernocas ao Léu», a partir das 21h30. Tal como o próprio título sugere, trata-se de uma peça cheia de boa disposição, insinuações e peripécias que decorre num bar, onde, para além do barman, as personagens Inês, Pedro, Zétó e Ritinha transportam o público numa divertida viagem, cheia de «sarilhos».
«Pernocas ao Léu» é um texto original de Paulo Matos, interpretado pelo próprio e por Vítor Emanuel e Ana Catarina. Os três são atores sobejamente conhecidos do público português, que trazem agora esta comédia à maior sala de espetáculos do concelho de Olhão.
O Cine-Teatro Louletano apresenta, no dia 22 de outubro, pelas 15h30, o contagiante espetáculo de música e teatro «Taleguinho – costurar cantigas e histórias», com Catarina Moura e Luís Pedro Madeira, especialmente dirigido a crianças maiores de três anos e suas famílias, sendo também realizado para a comunidade escolar louletana nos dias 23 e 24 de outubro.
«Costurar cantigas e histórias» é uma performance artística que proporciona uma experiência de contacto com o património imaterial tradicional, permitindo às crianças, pais e educadores o alargamento dos conhecimentos sobre a música tradicional. Através de histórias cantadas, as crianças terão a oportunidade de escutar ao vivo, num alinhamento recheado de temas tradicionais, contados e cantados, canções, histórias, lengalengas, do aqui e do agora, interpretadas pelos personagens da Costureira e do Alfaiate de Canções.
Em cada um dos concertos, a sonoridade dos instrumentos tradicionais estará presente, bem como um cenário e adereços construídos propositadamente para cada uma das temáticas. Pretende-se que seja uma experiência de cumplicidades, onde os sons, as palavras, os gestos, as imagens e os silêncios a todos surpreendam. O espetáculo tem a duração aproximada de 50 minutos e tem um custo associado por pessoa de três euros.